Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Outubro, 2010

Inclusão: Uma temática da cidadania brasileira

Um dos grandes equívocos quando comunicamos o tema da inclusão social e, da promoção da cidadania, das pessoas com deficiência é que, em grande parte das vezes fazemos da nossa ação política, essa se restringe a um discurso unilateral, chato e, principalmente, nada inclusivo. Eu mesmo já cair dessa tolice de achar que as pessoas que ‘defendem’ a inclusão ou nós que temos nossa deficiência teríamos legitimidade para falar sobre esse tema, como se a minha cadeira de rodas me fizesse PHD em inclusão. Felizmente, a gente evolui o bastante para rever, com mais serenidades, certas opiniões. Seria bom se as pessoas que falam sobre a inclusão como se tivesse a formula de uma sociedade inclusiva entenda que ou a gente envolve a sociedade ao Maximo nessa temática ou não vamos sair do lugar.A parti da década de 90 se passou um novo momento na relação entre as pessoas com deficiência e a sociedade A gente entrou na era inclusiva em que você começa a me vê nas ruas, nas escolas, nos pontos de ônib…

Apenas um pedido a Claudia Grabois

Percebo, de longe mais atento, que a atual Diretora do Instituto Helena Antipof, responsável pela educação especial é uma fervorosa defensora da politica eleitoral. Nada contra mas, advirto de maneira afetuosa à minha amiga que as temáticas referentes a educação inclusiva deve estar acima das nossas luta partidária . Quem sou eu para opinar? Mas se a ilustre Advogada Claudia, que vinha tendo uma atuação singular e inovadora na direção do IHA , me permite uma dica: Acho apenas que tarefa que Claudia se propôs, ao se tornar diretora do IHA é muito importante, influencia , de maneira decisiva , de centenas alunos com deficiências que, precisam estar inseridos nas classes regulares das escolas municipais . e como a própria Dra Claudia me disse, essa realidade está longe de ser alcançada. Apesar do esforço da Claudia e de centenas de educadores comprometidos, de fato, com a educação inclusiva. Essa sim, uma atitude politica que, retirar do isolamento e insere no campo da cidadania centenas…

Marina ganha mais não leva

Assim como a cerca de um ano atrás , Fernando Gabeira, então candidato á prefeitura do Rio de janeiro, ao perder no 2 tudo e fotochop para a maquina pmdebista que apostava todas as fichas imagináveis na candidatura de Eduardo Paes, Marina Silva , hoje, é a grande vencedora do preito presidencial de 2010. No entanto a foto da ex senadora do pv , não estará nas urnas eleitorais desse 2 turno , entre Dilma e Serra . Assim como Gabeira em 2008 , Marina ganhou, conseguiu , com pouco tempo de tv e sem as alianças imorais da politica brasileira fazer bonito .A pergunta que me faço é : será que em fim estamos aprendendo a votar? Me parece nítido que surgi no Pais um tipo de eleitor que não vai na onda , que percebe que a bi-partidaridaçao da politica é , se não , um esvaziamento do debate politico . esse eleitor autor sustentável . que., não é bobo nem nada, Marinou , botando agua no shopin dos petistas mas, dizendo bem claro, ao PSDB quer ver uma campanha do 2 turno de alto nível , como foi …

Cadê a acessibilidade?

Além dos candidatos aos governos, federal e do estado não ter, no decorrer da campanha eleitoral, hoje ao ir votar passei pelo dissabor de ficar zanzando de um lado para outro por mais ou menos uma hora. Apesar de a minha zona eleitoral ter uma cabine acessível , onde eu sempre votei. Hoje, simplesmente, meu nome não estava lá. E daí? Tive que ser levado pela minha mãe, um senhora de 61 anos, sem qualquer ajuda de nenhum funcionário do T R E ao terceiro onde segundo o funcionário seria meu local de votação .Chegando la, fui informado que a seção de votação dedicada as pessoas com deficiência era no segundo andar onde, diga de passagem, para onde me dirigir assim que cheguei e fui impedido de votar . Foi preciso mais de uma hora para meu direito fosse respeitado , será que sou menos cidadão do que quem anda?

Porque devo votar?

E incrivel como nenhum candidato a governo do estado , a presidencia , se quer se deu ao trabalho de cogitar uma politica de inclusao das pessoas def. parece que 15%¨da populaçao simplesmente nao sao vistos pelos policos cariocas e brasileiros , e por isso que, caso meu civismo nao fosse tao imponente poderia, sem medo de errar votar nulo nesse domingo. ueh, se as minhas necessidades nao merece atençao dos candidatos que administrarao o meu imposto porque a candidatura deles merece que eu saia domingo por ruas sem a menor acessibilidade ,enfrente uma fila e vote em quem nao ta nem ai para os meus direitoS? SERA QUE ALGUEM ´PODE ME RESPÓNDER??