projeto de documentário

1- Apresentação

A apresentação de produção do documentário Quatro Mães : “A história de mulheres que lutaram por seus filhos’’, busca abordar  a história de vida e de superação de quatro mulheres que passaram pela experiência de ter um (a) filho, ou filha,  com algum tipo de deficiência em diferentes  décadas: Nos anos  70, 80, 90 e no começo de 2000. 
Pretendemos levar ao público a história de luta dessas mulheres e traçar uma análise histórica e sociológica sobre os avanços  obtidos na inclusão social das pessoas com deficiência nesse mesmo período utilizando, como elemento principal, os depoimentos dessas mulheres que, a partir de uma experiência de ter filho que, aos olhos das outras pessoas, seriam imperfeitos, anormais,  deficientes; tomaram a decisão de lutar pelo direito desses meninos e meninas.
O objetivo deste registro jornalístico é fazer com que o público  mergulhe na história de vida de quatro mulheres:  nas alegrias, nas angústias, nos medos, em fim , em toda a gama de sentimentos que transformaram a trajetória de vida dessas mulheres a partir de um  do acontecimento: ‘Dar vida a outro ser’, fato esse que, no caso de nossas  personagens se mostrou transformador e desafiador: uma vez que seus filhos não eram iguais aos outros bebês do berçário (...)
A  partir desse mergulho na trajetória de vida dessas quadros mulheres este documentário pretende provocar um consistente  debate sobre as mudanças ocorridas, nessas quatro décadas, sobre a compreensão da figura da pessoa  com deficiência no contexto da família e na sociedade brasileira.A partir da ‘fala’ dessas mulheres teremos a oportunidade de  entrar no universo das pessoas com deficiência e descobrir quais foram as mais significativas transformações ocorridas no processo de inserção social dos filhos dessas 4 mulheres que nos proporcionarão um amplo painel histórico e social da relação entre as pessoas com deficiência; seus familiares, e, a sociedade ao longo dessas quatro décadas.
A narrativa também será constituída por  entrevista de pedagogos; sociólogos e outros profissionais ligados ao processo de promoção da cidadania das pessoas com deficiência na sociedade, que nos ajudam à compreender o fenômeno da inserção deste segmento, nas ultimas décadas, na sociedade brasileira .
Esse recurso favorecerá  uma amplitude mais significativa de nosso registro,  fazendo com que o relato de vida dessas mães seja inserido na dimensão histórica. Para isso, vamos recorrer ao depoimento  enriquecedor dessas quatros mulheres que vivenciaram na pele todo esse processo.

2- Sinópse

Quatro mães; “A história de mulheres que lutaram por seus filhos’ é um registro jornalístico da história de superação e muita emoção; quatro mulheres que transformaram a sua trajetória de vida a partir da experiência de trazer ao  mundo crianças, aos olhos da sociedade, eram deficientes. Este será o fio condutor para contar a história de lutas e conquistas que marcaram o processo de inclusão social e familiar das pessoas com deficiência no Brasil.
Quatro Mães: “A história de mulheres que lutaram por seus filhos’’ é um relato  emotivo e histórico sobre a inclusão das pessoas com  deficiência  através dos olhares de quatro mães que passaram pela experiência de ter um filho com deficiência e, a partir disso, tomaram a decisão de lutar por um País mais justo e inclusivo.
Um documentário que emociona , informa e, acima de tudo, mostra que a força de um sonho é capaz de transformar  o mundo que 0temos, 0naquele que queremos ter...Venha  conhecer essas mulheres
           



3- Argumento
O elemento central deste documentário é produzir conteúdo Jornalístico que retrate o  processo histórico de um dos segmentos na vida social dos País. Até bem pouco tempo as pessoas com deficiência eram segredadas em hospitais, manicômios e outras instituições. Instituições. Estas, tinham a função de  manter esses indivíduos  confinados.
 Logicamente que toda essa postura segmentou um abismo entre a sociedade e essa parcela da população que,  somente no fim da década deixa essa situação de obscurantismo e começa a conquistar direitos que vão dar origem ao processo de inclusão social que começa a ganhar maior evidência na década de 90. Epoca em que começa a haver na sociedade brasileira um processo de reconhecimento da cidadania das pessoas com deficiências .
O documentário sugere uma mudança na percepção sobre esse segmento da sociedade. Para isso, este argumento se move através da fala dessas quatro mães que irão vivenciar, a partir do nascimento de seus filhos ou filhas, - com algum tipo de deficiência – as mudanças que também essa sociedade estava sendo impulsionada a viver. Ao utilizar as histórias dessas quatro mulheres como base desse documentário, estamos sugerindo uma abordagem, mais aprofundada dessa temática; que leve a audiência a se aproximar daquelas histórias ali retratadas e  perceba as pessoas com deficiência de um  modo mais natural, sem os mitos que, muitas vezes são estimulados pela representação que os veículos de comunicação contextualizam essas pessoas.
Apesar de se apoiar nas histórias pessoais, dessas quatro mães, esse argumento também terá a função jornalística de promover  uma análise histórica e sociológica dessa temática. Em razão disso, vamos ouvir a fala de professores; sociólogos e outros profissionais que vai propiciar a este registro jornalístico e cinematográfico, uma percepção mais ampla do tema.
Este argumento procurará conjugar, em um registro jornalístico e cinematográfico, a experiência pessoal e emocional dessas quatro personagens com uma abordagem histórica, sobre os diversos momentos da inclusão social das pessoas com deficiência na vida da sociedade brasileira nas últimas 4 décadas.  Em razão disso será  necessário articular essas duas linguagens, o que enriquece este registro.       

4- Justificativa

A importância da produção deste registro jornalístico  para a concepção de uma sociedade mais inclusiva em relação às pessoas com deficiência se  constituí pela tentativa de se elaborar produtos da indústria cultural comprometido  com uma abordagem  aprofundada sobre a realidade das pessoas com deficiência, seja no contexto  do processo social e histórico de afirmação dessa parcela da população brasileira, como também, na realidade vivenciada por essas pessoas seja no âmbito familiar, seja perante essa própria sociedade .
A produção de produtos culturais que auxiliem a sociedade a ter uma visão mais ampla sobre a realidade e o processo histórico das pessoas com  deficiências se faz oportuno  sobre tudo  neste momento em que os setores da vida brasileira que apontam para a necessidade de ser construir novos conceito que norteiem de forma mais justa e racional  na relação entre a sociedade e essa parcela da população brasileira.
Por fim, realçamos o mérito jornalístico dessa obra que terá a pretensão  de retratar a história desse segmento através da ‘fala’ de personagens que vivenciaram todo esse processo de inserção das pessoas com deficiências de perto. A ‘fala’ dessas quatro mulheres traz a temática a um âmbito novo, mais aproximado dos diversos aspectos – nem sempre debatidos convencionalmente nos trabalhos que enfocam a temática da inclusão das pessoas com deficiência.

Em virtude disso, este projeto se justifica pela tentativa de se retratar uma parcela da população brasileira sobre um conceito não estereotipado e, de fato, comprometido com a promoção da cidadania das pessoas com deficiência.  A relevância social deste documentário será a possibilidade de  se propor a sociedade uma nova visão sobre as pessoas com deficiência a partir do ponto de vista- não mais das instituições, dos médicos- mas que se sustenta na vivência dessas mulheres.    

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Central carioca de Libras ajuda pessoas surdas vencer a barreira da comunicação

Professor usa informática para promover inclusão de alunos com deficiência visual

Brasil começa paraolimpíadas em grande estilo