quinta-feira, 11 de maio de 2017

Hospital Barata Ribeiro é referência no atendimento odontológico de pessoas com deficiência

Pessoas com necessidades especiais contam com um dos mais bem sucedidos programas de saúde bocal destinado a pessoas com deficiência de todo o país. O Hospital Municipal Barata Ribeiro, na Mangueira, é referência neste segmento no Rio. O setor de odontologia atende diariamente cerca de 20 pacientes com neuropatias crônicas, como a paralisia cerebral e síndrome de Down. A unidade da Secretaria Municipal de Saúde oferece esse serviço desde 1985. A odontologia para pacientes com deficiência já é uma especialidade reconhecida pelo Conselho Federal de Odontologia. Afinal, a saúde bucal é um direito de todos.
Segundo a chefe do setor, doutora Rowena Pessoa Ramos das Neves, essas pessoas dificilmente encontram em outra unidade hospitalar, seja pública ou privada, esse tipo de atendimento, o que faz do setor de odontologia do Barata Ribeiro uma referência neste segmento. A equipe prioriza a prevenção, tendo como foco o atendimento continuo, além de especifico, levando em conta as limitações de cada um dos pacientes.
- Desde a primeira consulta já é feito um trabalho de condicionamento para que os pacientes sintam confiança no tratamento. Em muitos casos, os pacientes têm dificuldades em permitir a intervenção do dentista, então, tentamos por mais duas consultas o tratamento normal no ambulatório. Se não e em casos extremos, programamos a cirurgia com anestesia geral - explicou Rowena.
 Outro fator importante para o tratamento dos pacientes com deficiência é o trabalho de prevenção feito pela equipe do setor. De acordo com a dentista Talita Torino, que integra a equipe do setor de odontologia do hospital, normalmente esses pacientes retornam periodicamente, a cada quatro ou seis meses, para consultas de revisão, em que o dentista realiza procedimentos de prevenção, como limpeza, aplicação de flúor e remoção de tártaros.
 - Muitas vezes os cuidadores familiares dessas pessoas têm dificuldade de fazer uma escovação correta, de modo que esse retorno periódico ao dentista é vital para a saúde bocal dos pacientes - comentou Talita.
 André Mendes, 45 anos, tem deficiência mental severa. O rapaz, que mora em Campo Grande, antes se tratava em uma unidade de saúde perto de sua casa.
 - Hoje foi a primeira vez que meu filho foi atendido aqui e gostei muito da atenção e paciência que a doutora teve com ele – disse Maria Antônia Mendes, mãe de André.

Aline Neme de Menezes, de 43 anos, é outra paciente do setor de odontologia para pacientes com deficiência do Hospital Barata Ribeiro. Ela tem microcefalia e frequenta regulamente o setor.

- Eu comecei a trazer a Aline aqui já há alguns anos. Eu soube que tinha uma equipe especializada em tratar dos dentes de jovens com deficiência e logo me interessei em fazer a ficha dela. Até hoje ela só precisou fazer uma vez com anestesia geral. Geralmente ela deixa a dentista mexer nos dentes dela - contou Ivone de Menezes, mãe de Aline, que comentou que já viu famílias que saem dos locais mais distantes do estado para realizar tratamento dentário de seus filhos naquela unidade:

- É incrível a dedicação que elas têm com nossos filhos. O carinho e a paciência com que elas atendem a eles é muito grande. Eu vejo família que vem de longe, de Santa Cruz, Paciência, e até de outros municípios.


O setor de odontologia para pacientes com deficiência funciona de segunda a sexta-feira, das 8h ao meio-dia. O Hospital Municipal Barata Ribeiro fica na Rua Visconde de Niterói nº 1.450, próximo à quadra da Mangueira. Mais informações pelos telefones: 2284-1867 e 2212-2016.

imagem
Ricardo Cassiano

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Follow Us @soratemplates