Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Abril, 2015

Alunos com deficiência usam a dança para superar limites

A b usca da harmonia perfeita entre movimentos, corpo e alma é a principal motivação dos alunos que frequentam, de segunda a sexta-feira, as aulas da oficina de dança do Instituto Helena Antipoff (IHA) - órgão responsável pela educação especial e inclusiva de alunos com deficiência na rede municipal. A superação de limites e o aumento da capacidade de expressão são as consequências mais visíveis da oficia, que atende cerca de 20 jovens com algum tipo de deficiência. 
A atividade artística tem papel fundamental na ampliação das possibilidades de jovens com deficiência. Com os alunos cegos, por exemplo, trabalhamos a questão espacial, percepção de lateralidade, da movimentação desse indivíduo – explicou a professora Ana Beatriz do Lago, que está à frente do trabalho desde 2010. De acordo com a professora, as aulas de dança colaboram ainda para correção de vícios de postura comuns em pessoas cegas, como o caso da aluna Bárbara Daniele Ferreira Rodrigues, 22 anos, que tinha o hábito de mover…