Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Setembro, 2014

Palhaçada promove inclusão de pessoas com deficiência através da arte circense

Risos e muita são os ingredientes que um grupo de artistas utiliza para promover a inclusão de jovens com deficiência e manter viva a milenar arte circense. Desde 2013, o projeto Palhaçadaria acontece na Lona Cultural Municipal Terra, em Guadalupe. A oficina gratuita de palhaço, com 20 alunos, é uma iniciativa da Secretaria Municipal de Cultura em parceria com a Associação Balaio Carioca, que administra o espaço e um grupo de atores, idealizadores do projeto  A atividade é aberta a todos, independentemente da idade. Neste domingo, às 17h, o grupo se apresenta na Lona, gratuitamente. 
- A oficina tem o objetivo de passar  nossa experiência na área do circo-teatro para as crianças e adultos, levar a eles um pouco da inocência e da picardia do ser palhaço, uma arte tão linda quanto a de um ator – explica Jairo Santos, ator e um dos idealizadores do projeto.

Participam da oficina pessoas com síndromes de Down e do Edwards e paralisia cerebral. Para que eles possam praticar todas as atividad…

A cidadania substancia de uma inclusão real

O debate da inclusão das pessoas com necessidades especiais deve, na minha avaliação,  se fundamentar em um posicionamento critico e atuante sobre a cidadania desse segmento da sociedade brasileira. O que percebo, via de regra, é quando discutimos temos a preocupação de ‘agradar ‘ a gregos e troianos’, a não entrar em conflito com temas centrais em relação ao reconhecimento da cidadania e de uma efetiva participação das pessoas com necessidades especiais  .  Para não ficar no bra... bra... bra... , vou dar o exemplo das cotas no mercado de trabalho que é uma das muitas muletas legais que a gente criou, para remendar um problema que não queremos debater de forma real, sem querer refletir sobre a visão errada que o setor empregador tem sobre a capacidade produtiva das pessoas com deficiência A gente então tenta ‘acomoda’ o tema da empregabilidade dessas pessoas dizendo que elas são ‘ótimas’   empacotadores de supermercados, ajudantes de serviços gerais ou coisas do tipo, nos servicinh…